Não foi coincidência
Alguma providência meu destino tinha que tomar
E parte começava ali
Nunca entendi bem esse negócio de amizade
Mas nunca imaginei que fosse assim como nos filmes
Mas eu sabia que melhores amigos poderiam estar distantes 
E ainda sim seriam amigos verdadeiros
Naquele tempo, haviam cartas
Graças a internet, vejo dos pés aos cachos do meu fiel amigo
Quem diria?
Tanta paciência, e tanta história, em alguém que não conheço pessoalmente
Seria digno minha família conhecer parte de mim
Que eles mesmo não conhecem
Onde deságuo toda minha dor quando preciso
Afinal, não são eles que me compreenderam.
Alguém especial me trouxe
E algo especial se fez manter
E eu nunca entendi bem esse negócio de amizade
Mas eu sei quando é de verdade
E enquanto puder, eu vou fazer valer a pena.
E enquanto puder, transformarei gratidão em poesia
Enquanto não puder abraça-lo e dizer:
Obrigada por tudo, foco.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog