Guardando meus pensamentos pra mim
sentimentos e afins
Eu nunca soube me expressar corretamente
Então preferi ficar no meu cantando escrevendo
Expondo meu corpo nu
Minha alma impura
A todos que se disporem a ler
Perdendo tempo
Ganhando rimas
Perdão, perdão
Eu me perdi em teu olhar agora
Voltando a minha mente inquieta solitária,
vejo-me quieta
revendo ideias
Pensando no que fazer com todas aquelas folhas na gaveta
que falam de um amor e depressão invencível
Folhas com prosas
Folhas com puro amor
Nunca expostos por desunião.
Desunião
Solidão
Incompreensão.
Tudo que vem no pacote
que escolhi de exilada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog